segunda-feira, março 17, 2008

15/03/2008 Back to
Arrábida with Wilson


Desta vez não foram 2 anos, mas sim 2 semanas para voltar a pedalar com o meu amigo Wilson.
O ponto de encontro foi Fernão Ferro, local aonde também tomámos o pequeno almoço e no caso do Wilson, a maior torrada que alguma vez tinha visto na minha vida, coberta com fiambre e tudo... prá próxima não escapa...
Por ser sábado, não havia muitos BTTistas disponíveis para pedalar, e honestamente, já tinha saudades de trilhar uma serra com poucos elementos, pois o rendimento é sem dúvida maior e as preocupações são quase inexistentes.
O aquecimento até à Arrábida fez-se num ápice, e quando chegámos à serra as subidas foram encaradas com muito mais à vontade.
Como éramos somente quatro, tudo foi feito com uma rapidez natural e só havia tempos de espera no fim das descidas e dos singles, ou não fosse uma dama a acompanharmo-nos ( espectáculo de mulher, que surpreende tudo e todos ).
Mudam-se os guias, muda-se a volta e desta vez a volta pela Arrábida teve um pouco de tudo, estradões, singles, cascalho, pedras e até calhaus... que subida filha da p... não tinha um bocadinho de areia... só calhaus do tamanho de bolas de futebol, felizmente tinha o amigo do Wilson, o Fernando a abrir caminho e foi sempre a dar... para recompensa no cimo, uma vista estrondosa sobre Setúbal que deu finalmente para tirar umas fotos...
Pela primeira vez num passeio, foram os guias a dizer... bom já chega... e eu e a minha cara metade a pensar... ainda dava mais uma perninha, isto está tão bom.
O caminho para sairmos da serra foi um espectáculo, com zonas muito rápidas que mais pareciam pistas de freeride, mas para abandonar-mos a serra por completo foi preciso fazer a derradeira subida que tinha feito à dois anos atrás e desta vez fui eu quem lhe levou a melhor... ao contrário do meu grande amigo que teve de saltar fora do cavalo com dores... desculpa Wilson, mas isto são as minhas memórias para mais tarde recordar.
No regresso a Fernão Ferro, ainda vi algo que há muito não via... a Carla caiu, mas anda melhor, agora só cai na areia e como ela própria afirma, só caiu pois já nem sequer pensa em ficar apeada num banco de areia... Desde que li o livro do Mourinho, com a psicologia aplicada aos atletas que tenho vindo a treinar nela e acho que está a dar resultados.
Resumindo, foi um dia maravilhoso na companhia de amigos que deixam sempre o desejo de voltar e repetir a dose...

1 comentário:

asg disse...

Tu és tramado... ela caladinha que nem um rato e tu "chibaste" todo que a rapariga se espalhou ao comprido... Mas pela forma como ela andou no domingo, não se magoou de certeza! ;-)