quinta-feira, junho 15, 2006

Passeio G.D. Marmeleirense
11 de Junho de 2006

Devido, ao falhanço da equipa de ELITE no último passeio, desta vez resolvemo-nos fazer representar em massa por quase toda a equipa.
O passeio foi muito bom, com um nível de dificuldade acessível e proporcionou-nos a todos uns bons momentos de BTT.
Toda a dificuldade do passeio fez-se representar logo no início o que provocou a divisão do grupo, o que é normal pois a condição física não é igual para todos.
Não posso deixar de agradecer em especial ao Paulo, ao Óscar e ao Rui o facto de terem acompanhado a minha querida mulher, pois eu deixei-me levar pela adrenalina e fui-me embora na companhia dos bravos do pelotão.
Mais uma vez o nosso chefe de fila “Fernando”, esteve à altura do cargo que exerce, pois a minha fonte de abastecimento estava com a minha mulher e o Fernando dividiu comigo a sua ( Obrigado Fernando ).
Desta vez posso dizer que fomos bem sucedidos no passeio, pois arrecadámos todos os trofeus do mesmo:

  • Elemento mais adulto
  • Equipa mais numerosa
  • Equipa de mais longe
  • Única participante feminina

Por sorte dos organizadores, não pudémos ficar para o almoço, senão eles iriam verificar que nós alem de rolarmos bem, comemos e bebemos ainda melhor, somos uma equipa completa em todos os aspectos.
Por fim tenho de chamar à atenção a apresentação da bicicleta nova do Óscar, que nos deixou a todos de boca aberta. Para quem não percebe de bicicletas aqui fica um exemplo: O Óscar deixou o Fiat Uno na Garagem e saiu com o Porche. Acho que o Óscar se sente nesta bicicleta como se estivesse ao volante do seu Civic, tantos são os manípulos que ele tem à disposição. Espectáculo de bicicleta, agora sim ele está bem equipado.

PARABÉNS ÓSCAR.

1 comentário:

zécarlosbianchi disse...

Olá companheiros de sofimento, entenda-se de pedaladas.
Este fim de semana lá fomos fazer o I passeio de BTT do "BRAGADENSE", passeio esse com duas distâncias a precorrer, uma de 45Km e outra de 60Km.
Em termos de organização não existe nada de negativo a assinalar, a não ser a dureza de dos percursos.
De facto os percursos eram iguais até aos 30Km, e até aqui a dureza era o elemento mais relevante, de facto penso que para um passeio não era necessário fazer-se um percurso com tanta dureza, apesar das paisagens serem de uma beleza extraordinária, talvez para aliviar um pouco a dureza do percurso.
Inicialmente havia a intenção de fazer-mos todos o percurso longo, mas acabaram por fazer só três de nós, o que não foi de facto pera doce pois se até aos 30Km a dureza tinha sido a tónica dominante, os restante 30Km foram ainda piores, a fadiga acumulada até aqui e a dureza que ainda havia a percorrer tornaram todos aqueles que fizeram os 60Km uns verdadeiros sofredores.
Parabéns a todos os participantes, especialmente aqueles que não temeram fazer mais 30Km de sofrimento.
O vosso companheiro de pedaladas Zé Carlos!!!