quarta-feira, junho 14, 2006



Fim-de-semana em Covais
Figueiró dos Vinhos



Maravilhoso... Ma-ra-vi-lho-so....
Talvez este seja o melhor adjectivo para definir este fim-de-semana passado com a malta e os seus entes mais queridos.
Mais uma vez ficou provado que o nosso amigo Rui e sua esposa são umas pessoas com uma grande capacidade de criar bons ambientes para o pessoal conviver. Devo dizer que o local também ajuda, com umas paisagens maravilhosas e um sossego maravilhoso e até as pessoas da terra são extremamente hospitaleiras mesmo para com pessoas que não conheciam como era o meu caso. Não posso deixar de me referir ao Sr. Zé Baieta que com o seu chamamento original “ é agora ou já”, não deixa hipótese de recusa para provar a bela pinga vinda da sua adega. Referencia também ao pai do nosso amigo Rui, o Sr Duarte que é um homem com uma energia e uma forma de estar estupenda apesar da sua idade e vinca bem o local aonde o Rui foi buscar a sua veia para a brincadeira.

Durante o fim-de-semana ainda fomos presenteados com um belo passeio de bicicleta pela zona que nos proporcionou um belo treino com subidas incríveis e paisagens lindíssimas que ajudaram a passar todas as dificuldades do trajecto. No pelotão tivemos dois elementos especiais que fizeram o registo fotográfico do passeio ( o Tó e o José Paulo, filho do Batalha ) e foram incanssáveis pela forma como eles se chegavam à frente do pelotão para filmar e tirar fotos e logo a seguir se deixavam ficar para trás não deixando assim ficar nenhum momento por registar, até cansava só de vê-los a andar tanto na moto 4 de um lado para outro. Só há uma coisa que me fez confusão, é que o nosso amigo Tó tinha com ele 1 camera de filmar e 2 de fotografias e era vê-lo a filmar com uma mão, a tirar fotos com a outra mão e a 3ª camera vinha pendurada ao pescoço com uma fita, e não é que essa também disparava ao mesmo tempo que as outras... é de artista não há duvidas... Aproveito tambem para agradecer aqui a todos os participantes do passeio e em especial aos carros de apoio conduzidos pelo Sr. Zé Baieta e pelo Mário ( irmão do Rui ), que nos guiaram serra fora.
Não posso deixar de mencionar que após ter passado pela primeira vez alguns dias com os meus companheiros deu para reparar que não há dúvidas que existem sempre grandes mulheres por detrás de grandes homens, por isso aqui ficam os meus parabéns a todas elas por serem magnificas e terem paciência para nos aturar a todos.
Para finalizar deixo aqui transcrito o poema com que o nosso anfitrião nos presenteou e que descreve de uma forma única a formação do nosso grupo de “biciclistas”.


Somos um grupo de amigos
Que gosta de andar na moda
Trocámos os chutos da bola
Pelo desporto da roda

Nos jogos de futebol
O cansaço ia-se notando
O primeiro a dar sinal
Foi o amigo Fernando

Comprou uma bicicleta
No hipermercado continente
Depressa se esforçou
E convenceu toda a gente

Falando com um e outro
Sem qualquer ordem ou rixa
Lá conseguiu dar a volta
Ao nosso amigo Salsicha

Por sua vez o Salsicha
Amigo de qualquer um
Começou a interessar-se
E convenceu o Zé Atum

Zé Atum a gaguejar
Que com ele ninguém goza
Através de falas mansas
Convidou o Paulo Rosa

Paulo Rosa envergonhado
Sem conhecer a maralha
Lá se deu à brincadeira
E fez o convite ao Batalha

O Batalha brincalhão
Que estava a ficar badocha
Foi de prepósito à oficina
Falar com o amigo Marochas

Marochas fica encantado
E começa a juntar patacos
Depressa lhe veio à ideia
E convida o genro Fracos

Fracos quer e agradece
Mas quer saber o time
Atravéz do telemóvel
Faz o convite ao Jaime

Jaime não se fez rogado
Mas apresentou condição
Só aceitava o convite
Se levasse sua paixão

Toda a gente concordou
Era linda a brincadeira
Mas para alegrar o grupo
Faltava o Óscar Teixeira

Com a equipa quase completa
Ninguém queria andar a pé
Arranjámos carro de apoio
É o nosso amigo José

O nosso amigo José
Que tanto gosta do popó
Convidou para ajudante
O nosso amigo Tó

Da torre dos artistas
Ao prédio do passatempo
Muitos gostavam de rodar
Mas para isso não há tempo

Falta de tempo é desculpa
Não passa de um rescaldo
É mais a falta de pernas
Que nos diga o amigo Arnaldo

Somos todos homens feitos
Nenhum com falta de tino
É de tal forma a verdade
Que convidámos o puto Lino

Tantos convites fizémos
Que nos deu muito trabalho
Recebemos vários negas
Um deles de Mário Carvalho

Falto eu pois claro
Ciclista nunca fui
Que seria deste grupo
Sem a alegria do Rui

Quando chega o domingo
Vamos rodar com encanto
Todos sabem o percurso
Direitinhos ao Monsanto

Com as bikes operacionais
O grupo todo vai rodando
Por muito que se dê aos pedais
Nunca apanhamos o Fernando

É bonito vê-lo pedalar
Os seus músculos são só massa
Sobe, sobe, sobe e volta a subir
Mas nunca ganhou uma taça

Muitos Kms fazemos
Por passeios, vales e trilhos
Mas nunca nos esquecemos
Dos nossos queridos filhos

Passamos por montes e jardins
Repletos de malmequeres
Uma grande salva de palmas
Ás nossas queridas mulheres

Foi uma volta bonita
Sem qualquer prémio ou taça
Ficamos todos agradecidos
Aos nossos amigos da graça.

2 comentários:

uderhood disse...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

dronbyfoto disse...

Looks nice! Awesome content. Good job guys.
»